Serra da Lousã

Comareira

Produtos | Estórias e Factos | Território | Natureza | História | Localização | Património

 

A mais pequena, tão genuína

ComareiraSe queremos olhar, serenamente, o mundo de um ângulo diferente, basta sentarmo-nos no banco à entrada da aldeia.

Às vezes procuramos um sítio assim. Onde possamos desligar-nos do Mundo e estarmos, apenas, nós.  Aceitamos a companhia dos que não nos conhecem e que, simpaticamente, nos deixam entregues a nós próprios. Mas que, num último aceno de cumprimento, como que dizem "Se for preciso alguma coisa, estamos por aqui".  E basta este pequeno sinal para sentirmos que não estamos sós.

Podemos encontrar a companhia de um banco, que nos ajuda a olhar o mundo de um ângulo diferente. Ou pode ser que seja um galo que nos desperte para um novo sol que surge no nosso horizonte. Aqui, pode ser.

É a mais pequena aldeia da rede. Integra o conjunto das quatro Aldeias do Xisto do concelho de Góis e é abrangida pela dinâmica criada em torno Ecomuseu das Tradições do Xisto. A aldeia é um pequeno conjunto de construções, para habitantes e gado doméstico.  Soalheira todo o dia, a Comareira é feita de casas aninhadas umas nas outras, avistando a paisagem que se estende até perder de vista. Os habitantes orgulham-se de dizer que este é um ponto estratégico para os visitantes das Aldeias do Xisto que se interessem pelas praias fluviais desta região ou pelo Parque Florestal da Oitava.

Mapal Comareira.pdf